Sou de família de revendedores do interior de MG,da terceira geração. Em 2004 me formei em Administração em Belo Horizonte, trabalhei em outras empresas e em 2009 decidi voltar para os negócios da família. Foi uma decisão difícil, mas mais difícil ainda era o que estava por vir.

Cheguei cru ao posto, mas acostumado com reuniões com equipe de vendas e implantação de metas e comissionamento. Só que, fazer subir as vendas de combustível sem mexer no preço é extremamente difícil. Mesmo focados em um excelente atendimento,  mesmo assim era difícil crescer mais de 5% ao ano,e isso de certa forma era extremamente frustrante.

O desafio de aumentar as vendas de lubrificantes e aditivos foi muito mais fácil, quase triplicamos as vendas em pouco tempo, apenas com os treinamentos em noções básicas de lubrificantes e a diferença entre eles foi o suficiente para melhorar as vendas. O conhecimento do produto, bem como de sua aplicação é fundamental para uma melhor abordagem do frentista com o cliente.

Nossas vendas estouraram quando implantamos o nosso sistema próprio de fidelidade, crescemos 40% em 90 dias, o posto começou a ter congestionamento e então construímos e inauguramos um novo posto bem próximo. Naquele momento eu consegui aplicar na prática minhas ideias e a ter mais confiança para novos projetos.

Acredito muito que a nova geração pode transformar o posto de combustível, já que é mais conectada aos cliente. Um exemplo disso é o revendedor do ClubPetro em Palmas, o Guilherme Cezarino, do Posto Modelo. Ele passava pela mesma dificuldade que eu, com desconfianças e com a implantação do sistema de fidelidade conseguiu mudar o patamar de vendas do posto. Ele potencializou o seu negócio sem abaixar o preço de bomba.

Não há mais espaço pra brigas por preço, as margens pequenas e os custos altos não permitem mais isso. O revendedor da nova geração precisa utilizar a arma que ele tem de melhor: a informação. Aliado a isso, tem que identificar o perfil de consumo do cliente e potencializar o seu negócio ou o de sua família. O novo perfil de revendedores entende o quanto é predatório esse modelo de contrato com a distribuidora, sabe que o banco de dados tem que ser do revendedor.

De que adianta participar de um programa de fidelidade da distribuidora se o banco de dados fica pra ela? Como posso brigar contra um posto que conhece o seu cliente? Como saber quem não abastece mais comigo? Como potencializar minhas vendas buscando inativos? São perguntas que uma nova geração de revendedores munidas de novas ideias aliadas à tecnologia irão responder.

E foi por isso que criei o o ClubPetro, para mudar o mercado. O revendedor agora tem a informação e isso vale muito, isso arrebenta qualquer concorrência. Com a implantação do sistema, qualquer  posto pequeno pode brigar contra o grande, o revendedor sem recursos concorre diretamente contra o mais rico, com grande chance de vencer. Temos em nosso histórico clientes que cresceram como nunca pensaram crescer. Um programa de fidelidade próprio: isso irá transformar o seu negócio!

Ebook Gratuito: Conheça as Ferramentas do ClubPetro e quais problemas elas resolvem