Na loja de conveniência usa-se a mesma lógica de casa, na gestão de estoques. Uma ou duas vezes no mês se faz a compra maior, com todos os itens. Porém, semanalmente, são adquiridos os itens de alto giro: bebidas, cigarros e alimentos da estufa. Geralmente nestes 3 segmentos estão concentrados 80% do nosso giro. Só indico compras em volume se o desconto for significativo ou se o prazo de pagamento for longo o suficiente para poder girar todo o produto antes de pagá-lo.
Ter uma boa organização é importante para se ter controle do estoque. Prateleiras de aço inox ajudam a manter tudo bem limpinho, evitando insetos. Colocar os produtos organizados por setores mesmo nas prateleiras ajuda muito, assim você consegue ver a variedade sem esquecer de uma caixa atrás, que geralmente vence e se perde por pura desorganização ou falta de espaço.

Para a melhor gestão de estoque para sua loja de conveniência, preparei 3 dicas:
1. Produtos leves como embalagens, snacks (Elma chips, polvilho e pipoca) ficam sempre nas prateleiras mais altas, porque tomam muito espaço e por serem leves e fáceis de tirar de lá. Tudo que é pesado fica mais em baixo, como bebidas.
Para lojas pequenas não é necessário ter um estoque alto já que a área de vendas pode ser usada como estoque, tendo exposto o seu capital de giro e assim reduzir o valor do seu dinheiro (escondido). Mas existem lojas que não possuem espaço para expor todo o capital de giro, ou por ter um giro muito alto de alguns itens, precisam do estoque. Cabe a você medir qual é o seu limite. Uma sugestão é sempre ter entre 30% e 50% do giro em estoque para não perder vendas pelo excesso de zelo em reduzir o capital de giro, o que leva a quebra da falta de produto.
2. Para quem tem estoque quadrado, aproveite as paredes para preencher com prateleiras enquanto o centro fica melhor ocupado com bases de empilhamento que serão cheias de packs. Cada pilha de pack com um produto. É importante ter a gestão do estoque e uma vez por semana olhar as validades, trazer para cima das pilhas os antigos e baixar os novos, ou para a frente (caso esteja na prateleira).
Dividir o estoque em áreas não se trata de organização, mas de norma. Alimentos não podem ser misturados a produtos de limpeza e produtos vencidos precisam ficar separados de alguma forma (pode ser em caixa, cesto ou em prateleiras sinalizadas), para evitar reabastecimento da loja com produto vencido. Talvez não seja do seu conhecimento mas a cada unidade de produto vencido na área de loja pode-se receber multa de até R$5.000. Prejuízo por falta de gestão que detona qualquer lucro.
3. Ter uma prática do caixa em momentos de menor movimento, verificar as validades dos produtos da área de vendas é indicada. Assim como dentro do estoque, área de total responsabilidade do gestor, deve-se organizar datas de validade e variedades em meio período do dia de menor movimento da loja.
E você? Tem uma gestão de estoque facilidade em sua loja de conveniência?

Guia de redução de custos para seu posto de combustível!