O Anuário Plural, do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes – Sindcom, apresenta, em números e análises, como foi o mercado de combustíveis em 2017. Foram analisados pelo Sindicato os setores de Combustíveis, Aviação, Lubrificantes, Logística e Abastecimento e Conveniência. 

Em 2017, 125 bilhões de litros de combustíveis, 0,6% de aumento em comparação com o ano de 2016, sendo o óleo Diesel com maior volume de vendas.

combustíveis

Postos revendedores comercializam um total de 91,9 bilhões de combustíveis, 80,2% do mercado total. O restante foi comercializado por grandes consumidores e TRR (Transp. Revend. Retalhistas).

A participação das distribuidoras nos 91,9 bilhões de combustíveis comercializados:
BR: 24,5
Raizen: 19,9
Ipiranga: 19,2
Outras: 36,4

Os postos bandeira branca aumentaram a participação, indo de 33,2% em 2016 para 33,7%, em 2017. Pelo Anuário Plural, 2017 fechou com o total de 42.112 postos, sendo 27.904 bandeirados e 14.208 independentes.

Veículos novos emplacados = aumento de 9,1%. A frota brasileira possui  mais de 2 milhões de veículos

A carga tributária média de 2017 para os principais combustíveis foram de 42% para gasolina, 30% diesel e 22% etanol hidratado. AA arrecadação atingiu R$ 134 bilhões, sendo R$ 83 bilhões ICMS, R$ 45 bilhões PIS/COFINS e R$ 6 bilhões CIDE.

O setor de Conveniência teve um aumento de 3,2% em relação a 2016, com faturamento de R$ 7,4 bilhões e 7.900 lojas.