Há mais de uma década nós revendedores participamos dos eventos anuais de lançamento do plano de marketing das distribuidoras. São dias de festas, jantares extravagantes, shows com artistas famosos e hospedagem em hotel cinco estrelas. Uma organização magnífica, mas no final não passa de uma lavagem cerebral. Mostram somente maravilhas e não a realidade do revendedor. O único interesse das distribuidoras é demonstrar a força da marca deles, lançar novos serviços agregados à taxas de royalties e  convencer os revendedores que o resultado do plano de marketing é totalmente positivo.

Viagens e corridas automobilísticas eram, no passado, uma estratégia da distribuidora para incentivar a assinatura dos planos de marketing. Hoje nem isso mais é gratuito. Para viajar em cruzeiros e festas da companhia você tem que bater metas altíssimas de total interesse deles. Tem que cumprir a cartilha deles de modo 100% alinhado.

Vamos pensar um pouco: será que somos obrigados a aceitar um serviço no qual não temos interesse? Para vender combustível somos mesmo obrigados a aceitar e participar do plano de marketing? NÃO!

O custo do plano de marketing é na maioria das vezes superior a R$1.200,00 mensais, ou seja, quase R$15.000,00 por ano. Você considera que o resultado é satisfatório? Acha que vale a pena? Ou será que a diferença do preço do combustível em relação à bandeira branca já seria suficiente para manter um planejamento de marketing anual próprio do seu posto? Sem contar o agravante que o banco de dados de seus clientes fica com a distribuidora. Isso não seria o suficiente para elas custearem o próprio plano de marketing?

Para piorar, hoje em dia, as distribuidoras estão adicionando o plano de marketing no contrato de fornecimento de combustível, ou seja, se em média os contratos de fornecimento duram 5 anos, você irá gastar quase R$75.000,00 para patrocinar a marca da distribuidora. Nós, revendedores, não somos obrigados a aceitar isso. Sim, podemos recusar e parar de “doar” dinheiro para que as grandes distribuidoras apareçam e lucram cada vez mais com o nosso investimento.

Assinamos contrato de distribuição de combustível por 5 anos e não contrato de plano de marketing. O contrato do plano de marketing é anual, ou seja, o revendedor não é obrigado a renovar ao final do ano se não estiver satisfeito com o serviço, mesmo se o contrato de distribuição de combustível não tenha acabado. Mas infelizmente as três maiores distribuidoras te obrigam a renovar. Nossas “parceiras” alegam que o contrato é padrão e não pode ser mudado.

Procure o sindicato de seu estado, converse com os advogados e entenda melhor as particularidades de seu contrato. Precisamos inverter a ordem de assinar, arrepender e só depois levar o contrato ao sindicato ou advogado de confiança. Estamos justamente no período de renovação dos contratos de plano de marketing, se você está sentindo que a renovação não será satisfatória financeiramente para você e seu posto, procure o seu assessor e mostre sua insatisfação. Caso não tenha retorno positivo procure o seu sindicato e/ou advogado.

Como criar um Programa de Fidelidade próprio e independente em seu posto?