Aumentar o índice de retorno do cliente ao posto e consequentemente ter um aumento nos rendimentos é um dos desejos de todos os proprietários de postos de combustíveis. Para que isso aconteça é imprescindível um bom programa de fidelidade, que seja realmente atrativo tanto para o cliente como para o revendedor. O plano de marketing da distribuidora possui algumas características próprias e não muito vantajosas, já que tem como objetivo principal a fidelização do cliente com a bandeira e não com o posto de combustível. Outra característica desses planos é a detenção dos bancos de dados (CRM).

Nos planos das distribuidoras, o banco de dados não é do revendedor, que não sabe quem são seus clientes, quais são seus hábitos e nem se retornam ou não ao seu negócio. Juntando a isso, o alto valor das mensalidades é destinado às campanhas de marketing nacionais, – os clientes não são tratados com a importância que merecem, e passam a ser nada mais que um número de identificação dentro do programa, ou seja, falta autonomia do revendedor junto ao seu cliente.

Um programa de fidelidade próprio para postos de combustíveis e que seja diferente dos grandes planos das distribuidoras é a solução que tem atraído diversos revendedores de todo país. Com um banco de dados próprio, com total acesso e controle do revendedor, oferece também campanhas segmentadas via sms, que atraem os clientes inativos e usadas também em datas comemorativas como natal, dia da mulher, dia dos pais, entre outras.

Outros pontos positivos e atrativos de um programa de fidelidade próprio, são o sistema antifraude – que é um apoio do revendedor no controle de ações dos frentistas – e  um suporte técnico eficaz, rápido e acessível.

Os pontos acumulados através do programa de fidelidade próprio são trocados por produtos, descontos e serviços dentro do próprio posto ou com parceria junto ao comércio local, fazendo assim com que o consumidor retorne ao posto. Os consumidores hoje estão cada vez mais exigentes e não é diferente em se tratando de postos de combustíveis. Oferecer apenas bons serviços já não é o bastante para que este consumidor retorne, o bom serviço precisa estar atrelado ao ganho real pelo consumidor – como as trocas dos pontos por produtos e ou serviços – além de retorno também aos revendedores.

Como criar um Programa de Fidelidade próprio e independente em seu posto?