Estamos vivendo talvez o pior período desde a desregulação de preços no Brasil, uma verdadeira crise na revenda: reflexo de uma política de preços perversa. Sentimos saudades dos tempos em que o governo regulava os preços…a que ponto chegamos? Nosso capital de giro foi embora, o faturamento dobrou em 1 ano mas as vendas caíram e a margem de lucro minguou.

Compramos num prazo curto e vendemos no cartão de crédito para receber em 30 dias, com isso, a conta já não fecha. O fluxo de caixa estourou, pagamos 2% de taxa adiantando o recebimento às operadoras de cartões. A venda para correntistas não compensa mais, o diesel subiu R$ 0,49 nos últimos 45 dias. Quando recebi dos correntistas ao fim de 30 dias, fiquei no prejuízo, o que recebi já não paga os custos atuais do produto.

Em momentos como o que estamos vivendo, o ciclo de caixa (prazo entre a venda e o recebimento) se apresenta como um silencioso e extremamente perigoso risco para o revendedor. Não se enganem, um ciclo de caixa ruim pode matar uma empresa, a necessidade de capital para suprir o capital de giro pode nos levar à tomada de decisões erradas, aumentar ainda mais nosso custo e inviabilizar a operação.

Uma opção é dar desconto para pagamentos a vista, a lei permite isso, para ficarmos menos vulneráveis a essa louca elevação de custos dos últimos meses. Está na hora de aproximar o prazo do pagamento do combustível com o recebimento, do contrário não vamos sobreviver a esta política de preços perversa.

Independente da ação frente a essa nova realidade, precisamos tomar decisões com responsabilidade, o tempo da gestão amadora da revenda acabou e temos duas opções: ou reclamamos do cenário vendo nossas margens e negócio ruírem, ou tomamos frente da gestão do nosso negócio, buscando novas formas de promover resultado. Afinal, tempos difíceis exigem medidas extremas.

Para atenuar as oscilações nos preços, o governo precisa rever a questão tributária, mas não podemos esperar o país mudar para depois agirmos, isso vai matar nosso negócio. Não se engane, esse é o momento de tomar decisões com consciência e ter visão de futuro para fortalecermos a revenda para os próximos ciclos do negócio.

Conheça 7 estratégias para aumentar as vendas do seu posto