A BR Petrobras é a primeira opção em postos de combustível para maioria dos brasileiros (34,8%), mas fica para trás da principal concorrente, Ipiranga, quando o recorte se dá nas regiões Sul e Sudeste, além da preferência dos clientes no quesito programa de fidelidade e lojas de conveniência, segundo a CVA Solutions.

A conclusão foi tirada após entrevistas com mais de 6 mil consumidores em todas as regiões. Além de citado como mais utilizada por 32,2%, a Ipiranga foi lembrada como parada preferencial nas regiões Sudeste (32,6%) e Sul (44,7%). No Nordeste e Centro-Oeste/Norte o reinado é da BR, com 50,5% e 44,7% de “primeira opção”, na ordem.

Em termos nacionais, a terceira colocação ficou com o posto Shell (primeira opção para 19,2% dos ouvidos), seguido pelo Ale (3,2%).

“Historicamente, a BR sempre foi a maior rede do País”, observou o sócio-diretor da CVA Solutions, Sandro Cimatti, destacando o fato da rede ter recuperado força de marca após dois anos consecutivos de queda no indicador calculado pela consultoria. “Parece que aquele problema da Lava Jato foi recuperado. Eles já tiveram uma fase pior para a marca.”

As duas maiores redes possuem força de marca equivalente, diz a CVA, mas com leve vantagem da Ipiranga no valor percebido. “Eles estão se tornando referência de quem trabalha bem a marca e a experiência do cliente”, vê Cimatti.

Na análise individual de serviços, os postos Ipiranga são avaliados como melhores que o mercado em pontos como instalações, serviços de lavagem e lanchonetes ou lojas de conveniência. No caso deste último, 61,3% dos clientes da rede declararam visitar os pontos de venda, contra 50,5% na BR Petrobrás e 53,7% na Shell.

“Se no cinema o que dá lucro é a pipoca, no posto de combustível é importante é agregar margem com a loja de conveniência e outros serviços”, afirmou Cimatti, destacando a “habilidade do Ipiranga em fazer o cross-sell”.

A relevância adquirida pelas receitas adicionais fica explícita nas campanhas publicitárias veiculadas atualmente por ambas as redes. Segundo informações enviadas ao DCI, 30,1% dos 8.005 postos da Ipiranga contam com lojam am/pm, somando 2.415 unidades.

“Outra fortaleza da Ipiranga é [o programa de fidelidade] Km de Vantagens”, lembrou Cimatti; segundo informações da rede, o serviço “fechou 2017 com 26 milhões de participantes” e “160 parcerias em diferentes nichos de atuação”.

Segundo a CVA Solutions, 59,1% dos clientes Ipiranga utilizam o programa. O equivalente da BR (Petrobras Premmia) foi citado por 41,6% dos clientes. Já a Ale (que oferece a opção em parceria com a Dotz) foi lembrada por 32,5%.

Percepção

Em período de silêncio por conta da divulgação dos resultados operacionais de 2017 após abertura de capital no ano passado (as informações serão apresentadas no próximo dia 13), a BR Distribuidora não atualizou o número de postos que já contam com lojas BR Mania, mas havia, em maio passado, a perspectiva que o serviço atingisse 20% da base ao fim de 2017, conforme matéria do DCI.

A companhia, contudo, comentou a percepção – também identificada pela CVA Solutions – de consumidores que associam a rede a preços de combustíveis mais altos.

“A percepção de preços menos competitivos talvez possa ser atribuída ao fato de a BR liderar o mercado, com maior visibilidade e número de postos”, afirmou nota. A rede também destacou a carga tributária (que represetaria 45% do preço do combustível) e o fato da distribuidora não influenciar o preço na bomba por vedação regulatória.

A CVA Solutions também investigou quais as marcas de lubrificantes mais populares entre os brasileiros: o Petrobras Lubrax foi a mais lembrada, seguida por Mobil e Castrol.

Fonte: Minaspetro

Guia completo de criação de metas em postos