A evolução tecnológica tem promovido a busca por novos formatos de geração de conforto, busca de informações e agilidade em processos diários. E no mercado de postos de combustíveis, não foi diferente. A utilização de placa de automação e equipamentos para identificação de frentistas têm se intensificado, e o que antes era considerado um diferencial de mercado, hoje é uma obrigação em vários estados no país.

Automatização de processos por meio da aquisição de placas de automação e identfid, são grandes investimentos para evitar a quebra de caixa, gerar a iniciação do controle dos dados diários, a segurança das informações coletadas, além da redução de custos.

Mas como todo e qualquer equipamento elétrico, a placa de automação está exposta a intempéries causadas por descargas atmosféricas, surtos de tensão e subtensão, que podem causar queima e o trancamento das bombas. E como agir nesse caso?

Como garantir que minha instalação fique segura?

Iniciar e dar continuidade a um negócio é sempre um desafio, o empreendedor que se arrisca a enfrentar as adversidades de um mercado competitivo, gestão de colaboradores e máquinas, deve se atualizar sempre dos formatos mais econômicos e eficientes de gerir o empreendimento.

Os revendedores, principalmente, necessitam de grande poder de adaptação e trabalhar com as possibilidades que a automatização dos postos oferecem. Existem hoje inúmeras marcas de concentradores de bomba, cada qual com seu diferencial, mas todas demandam investimento de elevado valor, e por isso é necessário se ajustar às normas de segurança e proteção, para salvaguardar pessoas e o próprio sistema.

É comum a queima de eletrodomésticos em residências, com a incidência de raios ou distúrbios elétricos, mas por serem itens de baixo valor agregado, não nos preocupamos em criar um elaborado sistema de instalação predial. Porém, nos postos de combustíveis, mesmo sendo bastante comum a queima e perda total de equipamentos eletrônicos, não é fortemente disseminada a utilização de um sistema seguro de instalação elétrica, como a utilização de SPDAs (Sistema de Proteção para Descargas Atmosféricas) e aterramentos eficientes de pequenas partes da instalação.

Como evitar que meus equipamentos sejam danificados e que meus colaboradores corram algum perigo?

É impossível evitar a ocorrência de descargas atmosféricas, por se tratar de um  fenômeno natural causado pelo atrito das nuvens e, consequente, ionização do ar. Porém, evitar que esse fenômeno seja causador de danos, é completamente palpável, isso é, utilizando um sistema apropriado para proteção da estrutura do posto, dos computadores, veeder root, identfid, alimentação da placa de automação e de suas ligações até às bombas.  

Essencialmente, o maior motivo de queima da placa de automação, decorre pela não utilização de um cabeamento correto na conexão entre a placa e a CPU das bombas, sendo muitas vezes negligenciado pelo instalador o cabeamento de materiais robustos. No caso, o mais interessante para a instalação seria o cabo do tipo entrelaçado, que oferece dupla proteção aos fios que chegam à bomba. E o mais importante é que esses cabos estejam devidamente aterrados.

Qual tipo de aterramento é ideal para meu posto?

Existem diversos tipos de aterramentos, cada qual com uma especificidade conforme a sua localização. Um sistema mais robusto deve ser instalado em locais em que ocorram grande incidência de descargas atmosféricas ou variações na qualidade da energia fornecida. Para um aterramento seguro é recomendada a orientação de um técnico especializado ou um engenheiro.

Lembrando que é sempre melhor investir em uma solução completamente segura, seguindo orientações de profissionais adequados, do que vir a ter maiores gastos futuros no posto, como a compra de novos equipamentos,.

Houve queda de energia e minha placa de automação queimou, como ficam as informações do meu banco de dados?

As informações do banco de dados de uma placa de automação normalmente são armazenadas em nuvem, ou seja, estão disponíveis em uma plataforma web, então não é necessário se preocupar. Apenas se assegure de proteger seu sistema para que não ocorra qualquer outro dano aos equipamentos.

Houve a interrupção total da minha energia, o que faço?

Postos de combustíveis, assim como supermercados e serviços de urgência, devem se atentar para a compra de um Break (um gerador de retaguarda, que irá funcionar no momento que a distribuição de energia falhar), que consiga suportar qualquer variação ou interrupção do sistema, para que não seja necessária a paralisação das vendas de combustíveis. Além de ser um grande aliado para a economia na conta de energia, pode-se utilizar essa retaguarda em horários de pico.

Agende agora uma conversa com um de nossos especialistas e conheça a melhor ferramenta para o aumento das vendas para Postos de Combustíveis!