Novas tendências para postos de combustíveis estão maximizando o potencial do negócio. Em localizações privilegiadas e com um grande volume de clientes ao longo do dia, os postos podem ser muito mais que a função que os nomeia.

Com as tecnologias certas é possível maximizar o retorno sem precisar necessariamente aumentar os preços ou enxugar gastos. E é importante ficar atento às novas tecnologias e técnicas disponíveis no mercado para não ficar atrás em relação aos seus concorrentes.

Portanto, confira neste artigo 7 tendências para postos de combustível!

1. Espaço de conveniência multifuncional

Os postos estão evoluindo seu espaço de conveniência para diversos serviços agregados, desde restaurantes até lavanderias, drogarias e outros. Nos Estados Unidos, um exemplo desse tipo de conceito é a empresa de paradas de caminhão Pilot Flying J, que é a maior vendedora de diesel do país.

Recentemente adquirida pelo megainvestidor Warren Buffet, a Pilot Flying J não tem uma margem de lucro tão alta com a venda de combustíveis, mas aproveita seu posicionamento estratégico para maximizar sua receita com serviços de conveniência, manutenção de caminhões e outros.

No Brasil, a tendência de postos com foco no espaço de conveniência é bem representada pelo novo empreendimento do Habib’s, que está abrindo seu primeiro posto de combustível agregado a uma unidade da rede de restaurantes italianos Ragazzo, do mesmo grupo.

2. Estrutura de container em posto de combustível

Utilizados com sucesso como material de construção em diversas áreas, os containers que transportam produtos em navios ao redor do mundo também podem ser reaproveitados como estrutura para postos.

Essa tendência ainda está em fase inicial, mas muitos países já adotaram os chamados postos containers, que são extremamente compactos. O investimento em um deles é bem menor do que aquele realizado em uma estrutura completa de posto, assim como o tempo de implantação.

Por essas características, os postos containers são adequados para o atendimento em locais remotos. Por serem modulares, caso exista uma demanda acima do previsto é possível adquirir outro container e ampliar a capacidade.

Por outro lado, se o posto container não estiver em um ponto com receita suficiente para justificar seu investimento, ele pode ser transportado e reinstalado em outro local com um baixo custo.

Ebook Gratuito: Conheça as Ferramentas do ClubPetro e quais problemas elas resolvem

3. Sistemas de conectividade entre carros e postos

A transformação digital já começou a atingir a indústria automotiva e a tendência é que ela seja ampliada ao longo dos próximos anos. E uma das novidades mais interessantes é a presença de tecnologias que conectam carros de forma mais inteligente.

Um exemplo são sistemas de conectividade que podem alertar os motoristas de manutenções e outras demandas do veículo, indicando postos próximos que fornecerão os serviços exigidos.

O mesmo sistema também pode ser usado para revelar ao motorista que chega a um posto quais as opções de alimentação e conveniência disponíveis no local, uma funcionalidade útil tanto para o usuário como para o negócio, que aumentará seu ticket médio.

As possibilidades de conectividade entre carros e postos não ficam por aí. Outros sistemas como pagamentos automatizados devem ser uma das muitas possibilidades que serão implementadas ao longo dos anos.

4. Utilização de energia solar

Usualmente, os postos ocupam locais relativamente espaçosos, protegidos por uma ampla cobertura. Em alguns países, painéis de energia solar estão sendo instalados nessa cobertura para suprir o posto com energia elétrica limpa e renovável.

Além da questão de consciência ecológica, a utilização de energia solar no posto é um investimento que se paga rápido. Pelas características e dimensões físicas da maior parte desses empreendimentos, é possível produzir bastante energia solar e exceder significativamente as necessidades do próprio posto.

Se o sistema instalado for conectado à rede, esse excedente pode ser vendido para as companhias de energia elétrica. Ou seja, além de zerar a conta de luz, os postos ainda podem fazer disso uma outra fonte de receita.

5. Programas de fidelidade de clientes

Não é um exagero dizer que os postos são paradas obrigatórias para carros. Qualquer veículo precisa de algum combustível para rodar e de tempos em tempos necessita reabastecer.

Mas essa suposta demanda garantida não faz com que o negócio seja fácil: por diversas razões, os clientes se fidelizam aos postos que conhecem, confiam e que estejam na sua rota diária.

Uma forma de tentar garantir a preferência desses consumidores é com programas de fidelidade para o posto. Os clientes são cadastrados e a cada vez que abastecem podem acumular pontos que serão trocados por prêmios, como serviços no próprio posto ou em parceiros.

6. Recarga de carros elétricos

Ainda é cedo para dizer se os carros elétricos vão mesmo substituir aqueles movidos por combustíveis como o etanol, o diesel e a gasolina, mas o fato é que esses veículos já estão nas ruas e, assim como qualquer veículo automotor, precisam de reabastecimento.

A carga completa de um veículo elétrico pode ser um processo longo, mas já existem tecnologias para cargas rápidas parciais que podem ser oferecidas em postos de combustível.

Com o crescimento da demanda por esse serviço, é natural que os postos se tornem também pontos de recarga de carros elétricos.

7. Sistema de drive-thru para a loja de conveniência

Uma das formas de aumentar a receita das lojas de conveniência de postos de combustível é com a adoção de um sistema de drive-thru com base em um aplicativo, o NitroSell. Com ele, os clientes podem fazer compras enquanto estão no carro e um funcionário da loja de conveniência apenas leva os produtos para o veículo.

Essa tecnologia aproveita o fluxo de clientes em um posto e permite que eles comprem no espaço de conveniência sem precisar de uma vaga para estacionar e sem gastar tempo além daquele investido no abastecimento.

Essa comodidade extra transforma qualquer loja de conveniência em um drive-thru, mas não demanda nenhum investimento extra para a adequação da estrutura física do local.

E agora que você já conhece 7 tendências para postos de combustível, que tal aproveitar para descobrir por que os postos de bandeira branca estão ganhando a confiança do consumidor?